terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

NÃO ABUSE DA PACIÊNCIA
NÃO ABUSE DA PACIÊNCIA
EU JÁ NÃO AGUENTO MAIS.
UMA HORA DIZ QUE FICA
E NA OUTRA DIZ QUE VAI.
NUM SEGUNDO PEDE UM BEIJO
NO OUTRO QUER SOLIDÃO.
OU SE MORRE DE DESEJO
OU ACABOU-SE A PAIXÃO

NÃO ABUSE DA PACIÊNCIA


ME DEIXE VIVER EM PAZ.
JÁ ME ACOSTUMEI COM A SUA AUSÊNCIA,
JÁ NÃO QUERO MAIS OLHAR PRA TRÁS.
O CARNAVAL JÁ VEM CHEGANDO
EU QUERO SORRIR E ME AVENTURAR
QUERO VER VOCÊ ME OLHANDO
OUTRA VEZ ME DESEJANDO
SE ARREPENDER E CHORAR

NÃO DIGA O QUE NÃO SENTE
PALAVRAS SÃO FLORES AO VENTO
CONTORNAM A LIBERDADE
ENTRE  CORPO E O MOVIMENTO.

NÃO FAÇA MAIS QUE O PRECISO
VENÇA A BARREIRA DO MEDO
DESTRAVE A VOZ E O SORRISO
ACORDE OS SEUS SEGREDOS.

NÃO VIVA DA VAIDADE
QUE É UM MAL DESCONHECIDO,
BOM MESMO É A SIMPLICIDADE
E O PRAZER DO DEVER CUMPRIDO.

NÃO TRANQUE A SUA JANELA
O SOL AMPLIA O HORIZONTE
O SOPRO LEVE DA VIDA
RENOVA-SE A CADA INSTANTE.

INVENTE UM OUTRO CAMINHO
AO SOL DE NOVA ESTAÇÃO
NINGUÉM É FELIZ SOZINHO
OS SONHOS SÃO DIREÇÃO.

AS FASES DA VIDA SÃO VERSOS
E AINDA HÁ QUEM QUEIRA ESCUTAR
O VENTO DESTRAVA PORTEIRAS
E SOPRA OS ESPINHOS PRA LÁ.

O SEGREDO DA FLOR É UM MISTÉRIO
É UM RIO POR DESVENDAR.
ACERTE A TRAVE DA VIDA
COM O PUNHO DO SEU OLHAR.

MARILIA ABDUANI


PARA JÚLIA, TACLA, ISAQUE, ANTÔNIO, MARCOS, CECÍLIA, MARINA, ALICE E JÚLIA, AMANDA  E THÉO.


O COELHO ORELHUDO

O COELHO ABELHUDO
SE OLHA NO ESPELHO
É TÃO ORELHUDO
E DE OLHOS VERMELHOS.
ELE DOBRA OS JOELHOS
EDÁ CAMBALHOTAS,
NÃO OUVE OS CONSELHOS 
DA COELHA VELHOTA.
E CORRE DA OVELHA,
E SALTA DA TELHA,
E PULA NAS FOLHAS
ARREGALA OS OLHINHOS.
A COELHA VELHOTA
RALHA COM ELE:
-NÃO SEJA ABELHUDO,
 NÃO FAÇA BARULHO,
 MEU LINDO COELHINHO!


MARILIA ABDUANI

Comentários:

Postar um comentário

 
Pelo Estreito Corredor do Tempo © Copyright | Template By Mundo Blogger |