terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

AVE FERIDA


SOU AVE FERIDA NO NINHO
JÁ NÃO POSSO MAIS VOAR.
MEU CORAÇÃO PASSARINHO
VIVE PRESO EM TEU OLHAR.
CADA FLOR, CADA CARINHO,
QUE O AMOR PODE OFERTAR,
SÓ ME LEVA AO TEU CAMINHO
É TEIA O TEU OLHAR.

NO CÉU CLARO DA POESIA
HÁ UMA ESTRELA A ME GUIAR
É UM VENTO MENSAGEIRO,
BRANDO E DOCE A ME LEVAR.
PELOS ARES, PELOS CAMPOS,
OS MEUS SONHOS VOARÃO.
NO BICO, O BEIJO DA SORTE,
NOS OLHOS, A IMENSIDÃO.

A ASA DA ALMA SEGUE
QUERENDO O SOL ALCANÇAR
ROMPE O HÍMEN DA ESPERANÇA
E AS PENAS DO CAMINHAR.
E O CORAÇÃO SEGUE O ECO
DA ALEGRIA A DESPONTAR
NO LUME DA LUA MANSA.
É O AMOR A IMPERAR!

MARILIA ABDUANI

HAVIA UM MONTE, HAVIA UMA PONTE PRA ALGUÉM PASSAR
HAVIA UM DESVIO, UM VELHO NAVIO NUM CANTO DE MAR.
HAVIA O DESEJO, A FORÇA DE UM BEIJO PRA INCENDIAR
, UMA CALMARIA UMA MARESIA PARA SE OFERTAR

UMA AURORA RAIADA A NOS GUIAR

HAVIA UM RIO, UM TEMPO DE ESTIO PARA SE BANHAR
 A ONDA PRIMEIRA, UM CÉU DE ESTRELAS PRA SE CONTEMPLAR
A AVE MAIS RARA, A LUA MAIS CLARA A ANUNCIAR
 UM GRITO DE ALERTA, UMA PORTA ABERTA PRA SE ATRAVESSAR

NINGUÉM QUIS APRECIAR
UM PRANTO, UM CANTO, UM SONHO A INUNDAR
O RIO QUE FOGE E DESÁGUA NO MAR
AS ASAS DO VENTO, A BRISA A ENCANTAR
OS TANTOS CAMINHOS PRA SE NAVEGAR.
DÓI TANTO!





Aldravias

SOL
QUENTE
QUEIMA
MEU
CORPO
DEMENTE

SAUDADE
REPRESA
CHORA
A
ALMA
PRESA

LÚCIDO
DESEJO:
CORPO
ALMA
BEIJO

POEMA
CIRANDA
NO
ACONCHEGO
DA
VARANDA

ROSA
DESFOLHADA
NO JARDIM
SOFRE
CALADA

RIO
LARGO
PROFUNDO
BANHA
O MUNDO

JANELA
ABERTA
SOL

INDISCRETO

Comentários:

Postar um comentário

 
Pelo Estreito Corredor do Tempo © Copyright | Template By Mundo Blogger |