terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

ARREBOL


Não basta o coração ter asas
se não tiver casa
pra poder voltar.
Não basta abrir a garganta
se não houver voz
 para poder cantar.
O sabor da natureza
deixa uma chama acesa,
imenso arrebol.
O prazer aguça tanto
 a vida que se inflama
na manhã de sol.

Não basta tocar a semente,
é preciso a chuva,
é preciso amor.
Goteja a brisa matutina,
só a vida ensina
o poder da flor.
O arco da memória tece
o sonho que floresce
e pousa em cada mão
Não basta retomar caminhos
sem deixar aberta 
a porta do perdão.

Marilia Abduani

07-07-2013

Comentários:

Postar um comentário

 
Pelo Estreito Corredor do Tempo © Copyright | Template By Mundo Blogger |