Memória

terça-feira, 5 de julho de 2011

Memória
O que a memória lembra
é o tempo deentro da gente,
retém a velha aliança,
torrão de amor em semente.
Que brota dentro do peito
e rompe o himen da flor.
O tempo, às vezes é quente,
e, às vezes, é frio e dor.

O que a saudade guarda
é o que restou da alegria,
cristais de areia e mais nada
castelos de ventania.
É brilho de estrela rara,
clareando a escuridão.
O tempo, às vezes dispara
e escapa da nossa mão.

Marilia Abduani

1 Comentário:

Amante da Liberdade disse...

Bonito, O Blog!
Bjos

Postar um comentário

 
Pelo Estreito Corredor do Tempo © Copyright | Template By Mundo Blogger |